5 coisas que a carta escrita por Leonardo Da Vinci pode ensinar aos freelancers

Não sei se você teve oportunidade de ver, mas durante os últimos dias tem circulado nas redes sociais uma carta que Leonardo Da Vinci escreveu quando procurava emprego. Nessa mesma carta – que vou disponibilizar mais abaixo neste texto – Leonardo Da Vinci utilizou algumas das técnicas de angariação de clientes que temos vindo a explicar na Escola Freelancer e que podem ser adaptadas ao seu negócio de freela, aumentando as suas chances de conseguir mais clientes.

Obviamente, devemos ter em atenção que a linguagem utilizada em 1480, ano em que a carta foi escrita, talvez não seja a ideal para utilizar em 2014 no seu negócio de freelancer, mas o mais importante é retirar alguns conceitos interessantes partilhados por Leonardo Da Vinco nessa mesma carta.

Ebook - Ser Freelancer

É impressionante a forma subtil que Leonardo Da Vinci enaltece as qualidade e mostra à empresa aquilo que ela tem a ganhar ao contratar os seus serviços. Mas se você ainda não viu a carta escrita por este gênio italiano, confira ela logo abaixo. Depois da carta, vamos mostrar na prática como você pode adaptar o texto de Da Vinci ao seu negócio de freelancer.

Confira logo abaixo a carta escrita por Leonardo Da Vinci

Meu ilustríssimo senhor

Tendo agora visto o suficiente e considerado os feitos de todos que se consideram mestres da criação de instrumentos bélicos, e tendo notado que a criação e utilização de tais instrumentos não possuem diferenças para aqueles de uso comum, eu me proponho, sem querer tirar o crédito dos outros, a me fazer ser entendido por Vossa Excelência para poder, assim, revelar meus segredos e oferecê-los ao seu completo dispor, e, no momento certo, trazer, de forma completamente funcional e efetiva, todas as coisas que descrevo brevemente aqui a seguir:

1 – Eu possuo planos para pontes leves, fortes e portáteis, que serviriam para seguir e, em algumas ocasiões, fugir dos inimigos, e outras, resistentes e indestrutíveis, seja por fogo ou em batalha, fácil e conveniente para levantar e mudar de posição. Também possuo planos capazes de queimar e destruir as pontes inimigas.

2 – Eu sei como remover água de diques e fossos e como produzir um número infinito de pontes, escudos gigantes, escadas e outros instrumentos necessários para tal empreitada.

3 – Em caso da impossibilidade de, durante a realização do sitiamento de um terreno, procedê-lo com um ataque por causa da inclinação ou das dificuldades de posicionamento e locação, eu possuo métodos de destruir qualquer fortaleza ou outra construção, a não ser que tenha sido criada sobre uma pedra.

4 – Eu também possuo tipos de canhões mais convenientes e portáteis, com os quais é possível atirar pequenas pedras como uma chuva de granizo; e a fumaça dos canhões instalará grande medo, além dos graves danos e confusão.

5 – Além disso, tenho meios de chegar a um lugar designado previamente através de minas e passagens subterrâneas secretas, construídas sem nenhum barulho, mesmo que seja necessário passar por debaixo de diques, poços ou rios.

6 – Também farei veículos cobertos, seguros e inatacáveis, que irão penetrar as forças inimigas e suas artilharias, e não existe nenhum exército de homens armados que meus veículos não atravessariam. E, atrás deles, a infantaria andaria sem nenhum dano ou bloqueio.

7 – Também, em caso de necessidade, eu farei canhões, mísseis e morteiros com designs bonitos e funcionais, que são bem diferentes do comum.

8 – Onde o uso de canhões for impossível, eu criarei catapultas, manganelas e outros instrumentos de eficiência sensacional que poucas pessoas usam. Resumindo, de acordo com o que as circustâncias pedem, eu farei infinitos itens para ataque e defesa.

9 – E em caso de batalhas marítimas, eu possuo exemplos de diversos instrumentos que são perfeitamente utilizáveis tanto para ataque ou defesa, além de embarcações que irão resistir ao fogo dos mais pesados canhões.

10 – Em tempos de paz, eu acredito que posso realizar um magnífico trabalho em qualquer outro campo da arquitetura, como a construção de prédios públicos ou privados e a transição de grandes quantidades de água de um lugar para outro.

Eu também posso executar esculturas em mármore, bronze e argila. Da mesma forma, posso executar qualquer pintura, com capacidade de desenhar tudo tão bem quanto qualquer outro, seja ele quem for.

Em meu trabalho, posso me comprometer com cavalos de bronze, que serviriam para imortalizar e eternizar a glória e a honra da auspiciosa memória de vosso pai, e a ilustre casa de Sforza.

E caso qualquer um dos pontos acima pareçam impossíveis ou impraticáveis, eu estou mais do que disposto em demostrá-los em qualquer lugar que agrade Vossa Excelência, para quem eu me recomendo com toda humildade possível.

1. Seja humilde no contato com o seu cliente

Durante toda a carta, é notória a humildade de Leonardo Da Vinci, que escreve para o seu cliente com uma humildade incrível. Frases como “eu me proponho, sem querer tirar o crédito dos outros” ou “para quem eu me recomendo com toda humildade possível” são demonstrações claras de que Leonardo Da Vinci não se considera alguém superior ao seu futuro chefe/cliente, mas sim alguém que está disposto a ajudar aquela pessoa/empresa, de forma a que os resultados de ambos possam evoluir.

2. Diga o que vai fazer

Outro pormenor que me chamou a atenção durante toda a carta foi a quantidade de propostas feitas por Leonardo Da Vinci. Em momento algum ele manteve o foco em ser contratado. O seu principal objetivo foi, sempre, mostrar ao cliente o que ele pode fazer caso seja contratado. Numa simples carta, foi possível entender as várias propostas de Leonardo Da Vinci.

Um dos erros mais comuns que os freelas cometem é o fato de serem pouco específicos nas suas propostas. Quando falar com o seu cliente, diga para ele que, caso seja contratado, vai fazer A,B e C. Não tenha medo de ser demasiado específico.

3. Dê mais do que uma opção

Além de falar muito sobre o que poderia fazer caso fosse contratado, Da Vinci fala muitas vezes do que ele pode fazer caso o cliente não aceite a primeira proposta. Repare nesta frase:

Em caso da impossibilidade de, durante a realização do sitiamento de um terreno, procedê-lo com um ataque por causa da inclinação ou das dificuldades de posicionamento e locação, eu possuo métodos de destruir qualquer fortaleza”. 

Ou seja, caso você não queria “A” darei “B”…

No caso do freelancer, ele pode sugerir ao seu cliente que caso ele não aceite o Projeto A, ele poderá fazer o Projeto B e por aí adiante. Pense nisso dá próxima vez que for apresentar um projeto.

Leonardo Da Vinci

4. Explique todos os pormenores

Outro dos erros comuns que os freelancers cometem é não se focarem na apresentação de uma proposta de qualidade. É muito normal vermos freelas enviando propostas que são CTRL + C CTRL + V uma da outra. Já falamos neste e neste artigo sobre como uma boa proposta é determinante no seu trabalho de freela.

Antes de pensar em enviar muitas propostas, foque-se na qualidade dessas mesmas propostas.

5. Demonstre!

A última frase de Leonardo Da Vinci demonstra muito bem como os resultados e a experiência prática podem ser um diferencial interessante. Repare como a carta de Leonardo Da Vinci termina:

E caso qualquer um dos pontos acima pareçam impossíveis ou impraticáveis, eu estou mais do que disposto em demostrá-los em qualquer lugar que agrade Vossa Excelência”

Ele se propõe a demonstrar que ele sabe realmente fazer aquilo que ele escreveu na proposta.

Enquanto freelancer, tenha sempre algum trabalho anterior para mostrar ou então faça uma pequena demonstração do que o cliente pode esperar de você. Obviamente, tenha cuidado para não mostrar demasiado, caso contrário corre o risco do cliente usar essa demonstração de forma pouco ética.

Conclusão

Poderia passar aqui várias horas escrevendo sobre esta carta de Leonardo Da Vinci pois achei ela fenomenal, mas agora deixo a palavra para você:

  • O que mais gostou nesta carta?
  • O que você aprendeu com ela?

Conto com o seu comentário.

Abbraccio,

Luciano Larrossa

Artigos
Relacionados

Comentários (3)

Gostou desse artigo?

Partilhar Comentar

  • João Nascimento

    Confesso que a parte final me chamou a atenção, quando ele fala que em tempo de paz pode também fazer outras tarefas. Ou seja, nada dura para sempre, mas demostra de pode fazer outras coisas bem mais criativas (pintar, escultura, etc...) do que só pensar em guerra. Acho que o caminho de um freelancer passar por ai, no fim de cada projeto, arranjar uma continuação, seja num projeto diferente ou em algo que tenha a ver.

    11/06/2014

    Responder
  • Drikabresil

    O que mais gostei nessa carta foi essa frase. “eu me proponho, sem querer tirar o crédito dos outros” ou “para quem eu me recomendo com toda humildade possível”, infelizmente nas empresas atualmente a arrogância predomina, e isso faz com que o cliente afaste, pois a empresa acredita que o cliente precisa dela e muito das vezes em uma negociação maceta a porta na cara do cliente, sendo que na verdade o cliente é a pessoa mais importante de nossa empresa, sendo humildes e receptivos manteremos sempre as portas abertas pra eles.

    11/06/2014

    Responder
  • Paulo Francisco de Assis

    O que acho interessante e muito me ensinou é que não temos que ter medo de nos alongar na nossa propositura, obviamente desde que seja objetivo, também me impressiona a humildade de um homem tão brilhante.

    17/06/2014

    Responder

Deixe seu comentário

Seu Gravatar

Rede Escolas Plus

  • Psicologia

    Artigos sobre Psicologia, Motivação e muito mais, de uma forma prática e simples que lhe permitem melhorar a sua vida pessoal e profissional.

  • Criatividade

    Melhore a sua Criatividade através de tutoriais de desenvolvimento web, webdesign, dicas de inspiração, e muito mais.

  • WordPress

    Torne seu WordPress numa verdadeira máquina com nossos artigos, templates exclusivos, plugins e tutoriais totalmente em português.

  • Dinheiro

    Aprenda como ganhar dinheiro na internet com sites e blogs, usando anúncios do Google, Programas de Afiliados, Email Marketing e muito mais.

  • Apostas

    Gostava de ganhar dinheiro com seus palpites sobre esportes? Siga nossos tutoriais e dicas sobre como fazer apostas esportivas.