13 dicas para trabalhar como jornalista freelancer

Com a crise que está instalada nos jornais, o jornalismo freelancer tem sido uma opção cada vez mais considerada pelos vários profissionais do ramo. Até porque sai cada vez mais caro manter uma redação inteira num escritório. Ter jornalistas a realizar alguns artigos que necessitem de mais dedicação é uma aposta cada vez mais comum. Principalmente em meios que dão mais valor a um trabalho a longo prazo como as revistas ou programas de TV. Contudo, existe pouca em informação em português realtivamente a esta área, apesar de o número de jornalistas freelancers estar a aumentar todos os anos.

Dica: Se quiser começar a sua carreira de jornalista freelancer, dê uma olhada no ebook Ser Freelancer e saiba como começar a trabalhar nesta área. Clique aqui.

JORNALISTA FREELANCER VS JORNALISTA

Para que perceba facilmente em que consiste um jornalista freelancer, é importante fazer a comparação com um jornalista de redação. Enquanto este último tem um salário fixo por mês e necessita de escrever artigos ditos do “dia-a-dia”, o jornalista freelancer decide o que quer escrever. Procura por uma matéria que ache interessante e propõe aos orgaõs de comunicação social. Depois elas são aceites ou não. O salário? Esse é conseguido conforme o número de peças que vende e o valor de cama.

As principais questões de como conseguir um trabalho nesta área ou o que deve fazer para atuar como jornalista freelancer ficam muitas vezes por responder. Quando pensamos em arriscar uma profissão como esta, é importante não esquecer que um jornalista pode (e deve) saber desempenhar uma quantidade muito grande funções, que podem surgir através da sua boa capacidade de escrita. São elas as seguintes:

  • Escrever para um jornal
  • Escrever para uma revista
  • Fazer press releases
  • Produção de reportagens
  • Escrever num blog
  • Peças exporádicas para sites
  • Fotografias
  • Produção de panfletos
  • Divulgação de eventos
  • Cursos na internet
  • Palestras em faculdades
  • Produzir videos
  • Fazer  podcasts

Como pode verificar, existe uma grande quantidade de opções. Isto porque o saber escrever, pode ajudar o jornalista a diversificar um pouco a sua área de atuação, aumentando as possibilidades de ser contratado para algum trabalho e assim ganhar mais algum dinheiro. Esta diversificação acaba também por ser bastante positiva, visto que ajuda a ganhar experiência em outras áreas. Toda essa polivalência é cada vez mais fundamental para o mundo do jornalismo. Já passou o tempo em que escrever bons artigos era apenas a principal função. A chegada da internet acelerou esse processo. Hoje em dia, um jornalista precisa de saber escrever um texto, editar um video ou produzir uma gravação. São conhecimentos que podem fazer com que seja contratado ou não. Para que possa rapidamente entrar no mundo do jornalismo freelancer, ficam aqui 13 dicas que o podem ajudar a triunfar já hoje.

DIVERSIFIQUE A SUA ÁREA DE MERCADO

Como referi anteriormente, é importante que saiba trabalhar como escritor, editor de video ou fotógrafo. Estas características fazem com que fique mais adaptado ao futuro do jornalismo, que passa principalmente pela web. Ao ter um maior leque de opções, aumenta também a probabilidade de ser contratado por outros meios de comunicação. Com muita sorte, até poderá vender a sua peça em vários suportes, visto que hoje em dia todos os jornais já possuem um site e aí poderá negociar para eles a venda de um artigo para o papel e outro para o video do site.

FORMAS DE PAGAMENTO

Uma das maiores preocupações que deve ter quando se tornar jornalista freelancer é em definir logo à partida as formas de pagamento. O que lhe aconselho é que apenas dê o seu artigo apenas quando realmente lhe pagarem. Digo isto porque muitos jornais aceitam a sua ideia, pedem que escreva o artigo, entrega-o, mas ele apenas é publicado ao fim de três meses. Ou seja, todo o dinheiro que investiu em telefonemas e deslocações acaba por ficar “parado” durante todo esse período. E só para não falar em situações em que o editor acaba por utilizar a sua peça para terceiros, ficando você sem receber dinheiro nenhum. Portanto, o melhor será sempre você proteger-se primeiro e só entregar o seu artigo quando realmente tiver recebido o pagamento. Antes de mais está a sua dignidade.

SAIBA UM POUCO DE TUDO, MAS MUITO APENAS DE UM

Acredite: conseguir produzir alguma peça para um jornal generalista é bem mais difícil do que conseguir algum trabalho num jornal dedicado apenas a um ramo. Isto é, se for especialista numa área, consegue ser muito mais bem pago, pois os seus artigos terão um valor acrescentado. Contudo, não se pode esquecer do essencial desta profissão: se não trabalhar, não recebe. O fato de ter alguns conhecimentos em quase todas as áreas como a sociedade, educação ou desporto, faz com que aumente as suas chances de conseguir um trabalho, por mais básico que ele seja.

A IMPORTÂNCIA DA REDE DE CONTATOS

Eu não aconselho ninguém a iniciar-se no mundo do jornalismo freelancing sem antes ter trabalhado numa redação. Por uma razão muito simples: precisa de uma rede de contatos. Não se esqueça que um jornalista freelancer tem que contar aquilo que foge da vulgaridade. Para o banal estão lá os que trabalham em redações. Mas para conseguir essas tais histórias quase exclusivas, necessita de ter uma rede de contatos muito grande, que lhe dêm informação quase previlegiada. E para consegui-la necessita de trabalhar vários e vários anos num jornal ou numa revista.

QUANTO MAIS EXCLUSIVO MELHOR

O importante é fazer uma proposta que os jornais não possam mesmo recusar. Só assim conseguirá que as suas peças sejam aceites. Se fizer bem as contas, você para vender aquilo que está a produzir, precisa ter um assunto muito mais interessante que uma redação inteira. E para isso a exclusividade é uma palavra-chave. Portanto, pense sempre em temas “fora da caixa”. Fuja completamente ao que os jornais e revistas estão a dizer. Isso é para as pessoas da redação. O seu trabalho tem que ser muito mais interessante para os leitores.

CUSTOS: UM PROBLEMA

Bons eram aqueles tempos em que não tinha que olhar para a conta do celular ou do telefone né? O jornal que se preocupasse com isso. Bem, se quiser se tornar um jornalista freelancer, os custos com telefonemas e deslocações tornam-se num problema muito grande. Mas para isso a internet está aqui para lhe dar uma ajuda. Quando quiser fazer uma peça, tente sempre os meis gratuitos como o email ou o Skype. É claro que em grande parte das situações não irá resultar, pois as pessoas não lhe vão responder. No entanto, algumas respostas conseguidas ao fim de um ano podem provocar um poupança enorme.

ESCRITÓRIO, PRECISA-SE?

Não percebo aqueles jornalistas freelancers que mal começam o seu negócio querem abrir logo um escritório. Esta profissão é sempre de um grande risco, porque não recebe aquele salário fixo por mês. Se isso não acontece, não tem motivo para ter contas fixas. Pelo menos ao início, trabalhe apenas em casa ou num cowork quando precisar. São as melhores opções.

JORNALISTAS FREELANCERS FIXOS: A MELHOR OPÇÃO

Poderá questioner-se: Então se eu trabalho de um modo fixo para uma empresa, como estarei a ser um jornalista freelancer? Poderá ter cerca de três ou quadro publicações que sejam seus clientes fixos, que lhe peçam artigos cada vez que sai uma publicação. Ter esses clientes essenciais garantem-lhe um salário quase fixo e fazem com que fique mais descansado relativamento aos seus rendimentos.

PROPONHA MUITOS TRABALHOS

Não fique à espera que o telefone toque. JK Rowling foi recusada por 16 editoras, antes que a Bloomsbury decidisse publicar a história do Harry Potter. Você deve ter a mesma atitude quando estiver nesta profissão. Procure constantemente por novas publicaçõs, não desista à primeira quando lhe recusarem uma proposta e tente sempre ter uma história melhor. Ser jornalista freelancer e ficar em casa à espera que o contactem são coisas incompatíveis. A persistência deve ser mesmo um modo de vida.

TENHA UM BOM PORTFÓLIO

Quando procurar por novos clientes, é importante que tenha um portfolio bastante atrativo. Trabalhos grandes e que tenham sido alvo de boas críticas são as melhores opções. São esses que vão marcar a diferença entre um novo acordo ou a rejeição. São claramente o seu cartão de visita.

MANTENHA-SE ATUALIZADO

Apesar de ter dito que você tem que fugir um pouco à rotina das notícias dos jornais, manter-se atualizado é sempre importante. Por vários motivos: podem chamar-lhe para trabalhos de redação, temas atuais podem dar-lhe ideias para artigos ou para que nada de atual na sua área lhe escape.

PREPARE-SE PARA APRENDER SEMPRE

O trabalho de jornalista freelancer obriga a uma renovação constante de conhecimentos. Ainda mais do que de um jornalista normal. Isto porque este género de trabalhadores tem que ir sempre até ao fundo da questão e procurar pelos promenores mais relevantes. Além disso, e como afirmei anteriormente, precisa de estar sempre por dentro do que acontece em outras áreas e isso exige um estudo constante.

A HIPÓTESE INTERNACIONAL

A distância funciona a favor dos jornalistas freelancers. Isto porque as publicações internacionais poupam bastantes custos ao trabalhar com estes jornais no estrangeiro. Imagine que acontece uma tragédia no Brasil. É muito mais fácil e barato pedir a um profissional português que viva nessa país para realizar a tarefa do que pagar para um jornalista sair de Portugal e realizar esse artigo. Portanto, não se pode esquecer de enviar as suas peças e dar-se a conhecer às grandes cadeias internacionais. Nunca sabe quando irão precisar de si.

E VOCÊ, JÁ PENSOU EM INICIAR-SE COMO JORNALISTA FREELANCER?

Como pôde ver, ser jornalista freelancer é uma faca de dois bicos: tanto pode ter vantagens enormes mas também desvantagens consideráveis. O importante será ver quais são as suas características e fazer uma análise, para saber se consegue se adequar a este modo de vida tão apaixonante.

E o leitor, já pensou em trabalhar como jornalista freelancer? O que acha desta profissão?

Abraço!

Artigos
Relacionados

Comentários (53)

Gostou desse artigo?

Partilhar Comentar

  • Alvaro

    muito bom

    29/03/2011

    Responder
    • Olá Álvaro,

      Obrigado pelo elogio. Ficamos contente que tenha gostado. Continue nos acompanhando =)

      Abraço

      01/04/2011 Luciano Larrossa

      Responder
      • Acredito muito que o trabalho começa ai.gosto da area de noitcias e procuro me manter sempre bem antenado ,gosto da área de jornalismo e sei que necessito sde mais estudo pra me tornar um jornalista freelancer ,desejo aprender e vou em busca dissio sim ,obrigado pelas informações até aqui ,e ,até breve.

        22/08/2011 jean

        Responder
      • oii denada vc tem como ponhar credito para o numero 98120191 obr pela compreenção

        24/07/2015 fabio

        Responder
  • Themis Santos

    Olá Luciano,

    a idéia é ótima. Queria que tivesse mais divulgação desse trabalho. Sou relações públicas, e finalizando o curso de jornalismo, e as vezes propostas fixas de emprego não correspondem aos nossos custos se relacionarmos o salário oferecido.

    E se tivéssemos mais divulgação de freela seria bem mais proveitável e rentável.

    Parabéns

    04/04/2011

    Responder
    • Themis,

      Infelizmente o conceito de jornalista freelancer ainda está muito pouco divulgado. No entanto, acredito que com o tempo será uma profissão cada vez mais na moda, visto que colmatam um problema que os jornais têm. Agora, é uma profissão que, tal como os trabalhos de freelancer, é necessário paciência para se conseguir começar a ter um volume de trabalho maior.

      Abraço e volte a comentar sempre que quiser =)

      08/04/2011 Luciano Larrossa

      Responder
  • Tiago Martins

    Olá Luciano,

    Antes de mais, parabéns pela tua apresentação na palestra em Aveiro, foi sem dúvida muito boa.

    Quanto ao artigo, tá 5 estrelas como sempre!

    04/04/2011

    Responder
    • Tiago,

      Obrigado pelo elogio! Agradeço também um elogio ao artigo. Em breve terei um texto a falar sobre a palestra. Aguarde=)

      Abraço

      08/04/2011 Luciano Larrossa

      Responder
  • Naldo

    Gostei do texto - que foi uma indicação de um professor - parabéns!

    Estudo no curso de Jornalismo da UniSant'Anna e espero emplacar um TCC (em formato de livro reportagem) nessa área, no próximo ano. Se eu conseguir que o pré-projeto siga à frente, talvez você possa me ajudar de alguma forma, respondendo uma pesquisa ou me concedendo algumas entrevistas. Quem sabe?

    Também quero dizer que há duas publicações muito importantes no mercado brasileiro atualmente, no que diz respeito ao jornalismo freelance:

    * JORNALISMO FREELANCE - Empreededorismo na Comunicação, de João Marcos Rainho;

    * MANUAL DO FRILA - O JORNALISTA FORA DA REDAÇÃO, de Maurício Oliveira.

    Abração e muito boa sorte!
    Naldo

    10/04/2011

    Responder
    • Naldo,

      Fico muito contente que tenha sido um professor seu a recomendar um artigo. Me deixa orgulhoso. Relativamente ao seu livro, claro que estarei disponível é só comunicar por email;)

      Quanto aos seus livros, eu já li o segundo o primeiro não conhecia =)

      Abraço

      14/05/2011 Luciano Larrossa

      Responder
  • Ailson

    Amigão

    Parabens pelos artigos, são excelentes.
    Estou criando uma revista para começar no terceiro trimestre e preciso de um jornalista apenas para assina-lá e criar talvez algum artigo. Será para uma cidade do interior de São Paulo e muitas coisas conseguirei com a prefeitura e com empresas que me passarão as materias de seu produtos como de carro, moto, tecnologia e outros.
    No meu caso quanto deveria pagar para um jornalista se ele apenas assinasse a revista e fizesse esporadicamente um artigo?
    Estou certo que pela sua experiencia terei uma informação bem abalisada.
    Obrigado pelos artigos e pela atenção.

    Ailson

    13/04/2011

    Responder
    • Gente boa, pra ser sincero eu não conheço nenhuma tabela de preços para isso. Mas acredito que tudo vai depender da revista, do público alvo e do próprio jornalista que você estiver tentando contratar, dentre outros fatores.

      Imagino, por exemplo, que jornalistas mais conhecidos no mercado devam cobrar mais caro.

      Talvez, se ligar no Sincicato dos Jornalistas ou na Apijor, você consiga boas informações sobre esse assunto.

      Beleza?

      Abraço e boa sorte!

      14/04/2011 Naldo

      Responder
    • Ailson,

      O valor irá sempre depende do tamanho do artigo. O melhor é sempre fazer pela quantidade de texto. Normalmente os jornais têm uma tabela. Depois, antes da edição vêem os artigos mais interessantes e a esses concedem mais espaço e consequentemente pagam mais. Mas não dá para dizer um preço certo pois devem existir muitos fatores a ter em conta como quanto custará a revista, as despesas que o jornalista tiver ou o assunto que é tratado.

      Desculpe não lhe dar a informação exata que queria mas é sempre muito relativo poder dar um valor.

      Abraço e mais qualquer questão não hesite em deixar um comentário ;)

      Abraço

      14/05/2011 Luciano Larrossa

      Responder
  • Rick A.

    Luciano,

    Artigo muito interessante, pois mostra as características de uma ótima área de atuação para jornalistas. Por mais que muitos tem atacado esta profissão de várias maneiras, é sempre bom saber que existem formas de ser bem sucessido com dignidade nesta área de trabalho.

    21/07/2011

    Responder
    • Rick,

      O trabalho de jornalista freelancer é apenas mais uma opção no mundo do jornalismo. Mas como o mundo do trabalho anda tão concorrido, é importante que tenha várias opções.

      Abraço

      14/08/2011 Luciano Larrossa

      Responder
  • Cyntia Monique Cherini

    Luciano

    Pra ser sincera sempre achei que trabalhar é um desperdicio de vida !!!
    Porem,a nao ser que nascêssemos milhonarios ou morássemos em uma ilha deserta sem nenhum tipo de tecnologia,esse é o unico jeito de ganhar dinheiro.Entao decidi que trabalharia com algo que eu goste muito,mesmo que os lucros nao fossem tao bons.Parei e analisei;a duas coisas que amo fazer:atuar e escrever.E como todos,eu tenho sonhos;viajar o mundo !!!
    Nao sou o tipo de garota que fica parada,nao gosto de viver na rotina e penso muito diferente das outras pessoas.Isso me fez ter muitos amigos, todos confiam muito em mim e me contam tudo sobre suas vidas.Isso me inspira!!!Nunca gostei de ter uma unica vida,quando era pequena me imaginava de varias formas,com varias pessoas e em varios lugares.Por isso a minha paixao pela atuaçao.Atuando podemos ser varias pessoas viver em varios lugares,te varias formas e diversas maneiras de pensar.podemos ser a malvada ou a mocinha,podemos fazer o bem ou o mal,ser pobre ou rica,a patroa ou a empregada.E o mais maravilhoso...quando saimos do estudio podemos por tudo em pratica porque comandamos nossa vida !!!
    A minha paixao pela atuaçao me fez descobrir a escrita,me fez descobrir meu talento pra criar e enventar,para me espressar de uma maneira que envolve as pessoas.Nao a nada comparado a por no papel um mundo que é so seu.Pessoas que vc inventou que fazem coisas que vc decide.Voçe comanda a história,vc descide quem vive,quem morre,quem nasce.Voçe descide o começo,o meio e o fim da vida de cada personagem.Isso me traz uma sensaçao de poder mais tambem de afeto,por cada personagem que crio.
    Seu artigo me ajudou a descidir algo importante pra minha vida.Me fez ver que posso correr o mundo conhecendo coisas novas a cada dia,pondo no papel esperiencias que vivi e pessoas que conheci.Descobri que nao preciso me enfiar em um escritorio de uma agencia para passar conhecimento as pessoas.Descobri que posso viver de um forma plenamente feliz e ganhar dinheiro com isso.
    Só tenho a agradescer por cada palavra que postou.
    Obrigada ;)
    Ps:Meu nome é Cyntia Monique,tenho 16 anos e morro em uma pequena cidade do estado do Paraná. ;)

    01/08/2011

    Responder
    • Cyntia,

      Ainda bem que este artigo teve esse efeito! Sendo você uma pessoa jovem, é importante que comece já a definir o seu futuro pensando naquilo que lhe faz feliz e não se a fazer rica ou se vai ser bem vista pelos outros. Costumo dizer que todos podem ganhar muito dinheiro, desde que sejam bons na sua área de trabalho. Mas o dinheiro nunca deve ser uma motivação para trabalhar, pois o trabalho de qualidade e a paixão é que trazem o dinheiro e não o contrário.

      Abraço e vá dando novidades sobre a sua evolução =)

      14/08/2011 Luciano Larrossa

      Responder
  • Ana Rita

    Este artigo é muito útil.

    A minha questão/dúvida prende-se com a abordagem aos órgãos de comunicação.

    O jornalista freelancer deve estabelecer pontes com estes órgãos antes, ou deve começar a trabalhar logo nas suas peças e apresentá-las aos directores dos jornais/revistas?

    Grata,

    Ana Cabral

    10/10/2011

    Responder
    • Ana,

      Valeu pelo comentário. Podem acontecer essas duas situações:

      O jornalista apresenta a ideia do trabalho e depois a publicação diz se aceita ou não.

      Ou então a publicação necessita de uma notícia mais específica e pede ao jornalista freelancer para fazer esse trabalho.

      Espero ter retirado a sua dúvida.

      Abraço

      14/11/2011 Luciano Larrossa

      Responder
  • robson

    Olá Luciano!
    Parabéns pelo artigo.

    Não sou jornalista. Sou Economista e mestre em Relações internacionais. Vez ou outra contactam-me para entrevistas sobre temas de política internacional e economia (temas que adoro e domino).

    Recentemente, aceitaram-me para participar de um projeto no qual atuo como repórter: sugiro pauta, a editoria-Mundo escolhe a matéria e recebo o deadline. é uma espécie de laboratório.

    tive minhas matérias publicadas e estou gostando de escrever especificamente sobre o que eu domino.

    a minha dúvida é: posso oferecer artigos (em forma de coluna ou material jornalístico) de política internacional para jornais e agências de comunicação mesmo não sendo um jornalista de formação?

    Se positivo, como devo oferecer este material? qual deve ser minha abordagem?

    Obrigado.

    06/01/2012

    Responder
  • Sérgio Luiz de Melo Dias

    Olá,parabéns pelo artigo. Gostaria de saber que agência de notícias,ou jornal no país,eu teria mais chances de publicar os meus artigos? Qual é valor padrão,ou valor médio pago ao jornalista freelancer por artigo publicado? Tenho um blog que tem como fundamento o combate ao agrotóxico e como tenho mexido com gente poderosa,assino com pseudônimo. (www.painelpopulardenoticias.blogspot.com)

    Atenciosamente,Sérgio Luiz

    22/02/2012

    Responder
  • Cassio

    Coisa que não entendo, como os repórteres conseguem entrevistar pessoas "importantes"? Como eles conseguem contatar essas pessoas?

    05/03/2012

    Responder
  • Ronei Alves

    Olá Luciano,

    Gostei muito do material sobre Jornalismo Freelancer.

    Sou Jornalista, formado a 03 anos, porém trabalho na área a 27 anos, porém, minha especialidade é o jornalismo pra emissoras de rádio e tv.
    Pedi demissão da emissora em que atuava a mais de 03 anos e estou disposto a investir no Jornalismo Freelancer para rádios.
    Já fiz alguns contatos com algumas emissoras e todas ficaram interessadas em minhas reportagens por conhecerem o meu potencial.
    Minha duvida é quanto ao valor a ser cobrado por matéria enviada.
    Você poderia me dar alguma sugestão?
    Um grande abraço!!! Obrigado pelas dicas maravilhosas.

    24/03/2012

    Responder
  • Daniel Dantas

    Nobre colega, parabéns pelas dicas, parabéns pela iniciativa e desprendimento, sou boa jornalista profissional, sou diretor executivo de comunicação do sindicato dos micros e pequenos empresários de imprensa do Estado de São Paulo, sou também editor de sites, blogs e editor de um pequeno jornal de bairro, o Gazeta do Capão Redondo, com edição semanal, tiragem de 10 mil exemplares, não é distribuidos gratuitamente, fiz uma dura opção, vendo os porta á porta pelo valor de R$0,99, tem tido uma boa ceitação, claro que sempre sobra algumas unidades, mais no geral posso considerar um bom negócio.
    Gostaria de acrescentar aq

    30/04/2012

    Responder
  • Claudia Nascimento

    Muito interessante! Sou jornalista, brasileira, mas moro na Suécia. Estou tentando me estabelecer como freelancer na mídia brasileira e, como você relata, são muitos os fatores a serem considerados.

    17/06/2012

    Responder
  • Sónia Santos

    Boa tarde,

    Vi o seu artigo e fiquei retida ao ecran do computador por diversos motivos. Primeiro, adoro escrever! Segundo, adoro fotografar! Terceiro, não tenho qualquer formação a nivel de jornalismo, contudo, sou colaboradora de um Jornal mensal da região onde resido. Já editei dois livros e participei noutros dois. Se gostava de crescer nesta area? Adorava! Mas infelizmente, tenho de trabalhar porque tudo o resto não paga as despesas e não consigo ter qualquer formação pois trabalho por turnos, o que torna a minha situação mais complicada. Gostava de trabalhar como freelancer de um jornal ou revista e aumentar os meus conhecimentos nesta area. O que acha que eu posso fazer? Os anos pasam e o que eu gosto realmente de fazer está "na prateleira". Não me sinto totalmente concretizada. Pode me ajudar?

    Cumprimentos,
    Sónia Santos

    03/07/2012

    Responder
  • Teresa Pinho

    Gostei do artigo! e achei interessante! Estou interessada em iniciar-me na área..., mas depois das dicas, fiquei um pouco receosa, talvez porque pensei ser mais fácil! Sou licenciada em Língua e Cultura Portuguesa (actualmente Estudos Portugueses e Lusófonos) pela Fac.Letras da Universidade de Lisboa e acabei o curso com uma boa média. São muitos os facrores a ter em consideração.

    03/07/2012

    Responder
  • luciane tonete

    Adorei seu artigo. Escrevo artigos sobre educação e poesias para 5 jornais do interior, poré, não recebo nada. Então, resolvi cobrar pelos artigos. Sou psicopedagoga e escritora. acho que achei um caminho. obrigado pelas dicas.

    26/07/2012

    Responder
  • Roberval Bergamo

    O porque do Voto Nulo.
    VOTO NULO DIGITE = 000 + TECLA VERDE Você sabe para que serve o VOTO NULO ? Não sabe, não é mesmo ?!
    Não se preocupe, eu acredito que menos de 8% da população saiba algo sobre isso...
    Não é a mesma coisa que votar em branco! Votando em branco você dá seu voto para quem está ganhando.

    Agora, você sabe porque você não sabe para que serve o VOTO NULO?
    Então, vamos a um exemplo:
    Imagine uma eleição qualquer, onde você se acha na obrigação de escolher uma dessas figuras (o tal do "menos ruim") e com isso acaba afundando mais o nosso país !!!

    Mas, aí você diz: "Nesse caso, não temos saída!" Engano seu !
    O QUE VOCÊ NÃO SABE É QUE SE UMA ELEIÇÃO FOR GANHA POR "VOTOS NULOS" É OBRIGATÓRIO HAVER NOVA ELEIÇÃO COM CANDIDATOS DIFERENTES DAQUELES QUE PARTICIPARAM DA PRIMEIRA !!!
    Se, no exemplo de eleição acima, você e todo mundo votasse nulo, seria obrigatório haver uma NOVA ELEIÇÃO e esses pilantras não poderiam concorrer ao mesmo cargo político pelo menos por mais 4 anos!

    Agora você entendeu por que isso nunca foi divulgado?
    Acha que é mentira? Ligue para o Superior Tribunal Eleitoral... Ligue para OAB...
    Aproveite e ligue também para a Folha de São Paulo , O Estado de São Paulo , O Globo, O Diário Catarinense, O Estado do Paraná, A Gazeta do Povo... e todas as revistas e jornais importantes desse país, e então lhes pergunte por que isso nunca foi divulgado.
    Segundo a legislação brasileira, se a eleição tiver 51% de votos nulos, o pleito é ANULADO e novas eleições têm que ser convocadas imediatamente; e os candidatos concorrentes são IMPOSSIBILITADOS

    Ai vamos tirar todos estes servidores publicos que vivem nas nossas costas e que ainda nos tratam com muita maldade e pouca divisao e mal educados.

    vamos dar um choque neles, dar um basta, igualar os salarios dele ganhar o que o povo ganha , tentar viver com os beneficios que nos temos lembrando que ninguem tem ,terno, aluquel de casa, carro ,direito a passagen aerea, dinheiro a mais por nada sem um sentido

    vamos começar com este e depois tira aquela mafia que esta no País e em brasilia ,

    liberdade de direitos ,o governo deveria divulgar os direitos e beneficios que o povo teria se tivessse a possibilidade de mudar os candidatos , procurando candidatos com vontade de trabalhar para o povo, mas a televisão, radios enfim os meios de comuicação não vão divulgar e o povo vai continuar na ignorância.

    fale a todos

    votonulo000.blogspot.com

    robervalbergamo@yahoo.com.br

    30/08/2012

    Responder
  • Rosário

    Parabéns pelo artigo.
    Foi muito esclarecedor agora sim me sinto mas convicta na ideia de me tornar Jornalista.

    19/10/2012

    Responder
  • DAYANA

    Olá adorei o Artigo.Tenho uma dúvida.Adoro escrever. Me comunicar através da escrita,porém não sou formada em curso superior de Jornalismo,gostaria de saber se para ser jornalista,é restrito aqueles com diploma superior?


    Grata.


    Dayana.

    28/03/2013

    Responder
  • Adriano

    Bom dia

    Ref Ivo Morales Posicionamento do 3 de julho de 2013 20:52
    RES: Sugestão ao Senador Eduardo Matarazzo Suplicy
    Sen. Eduardo Suplicy (esuplicy@senado.gov.br)Adicionar aos contatos 00:15
    Possuo os e-mail enviados ao senador com as resposta do posicionamento.
    Qual seu interesse na referente questão.
    Entre em contato por telefone 11 952211849
    Att
    Adriano Michelan

    05/07/2013

    Responder
  • Andrea Duarte

    Excelente artigo caro Luciano, parabéns e obrigada por motivar os futuros jornalistas.
    Sou jornalista e freelancer em Portugal e é antes de der uma profissão é sem duvida uma paixão.
    Cumprimentos,
    Andrea Duarte

    12/07/2013

    Responder
  • Durval Elias de Morais

    Luciano, gostei muito de suas dicas para jornalista freelancer. Tenho formação jornalística, porém não exerço a profissão. Trabalho na área social da prefeitura do Rio de Janeiro, atendendo a população adulta que mora nas ruas. Tenho bastante experiência nessa área e desejo saber quais as possibilidades de ingressar no mercado de jornalista freelancer.

    19/07/2013

    Responder
  • Av Band

    Ola vc que procura ser um colunista de jornal online tenho um site que precisa de colunista.
    Você vai receber valor de R$ 0.01 por pessoa que ler seu conteúdo em http://avband.biz/.

    23/09/2013

    Responder
  • Creuza Santos

    Gostei muito do artigo. nao procurava bem isso. sou escritora em tempos livres e achei interessante saber como podia oferecer uma coluna pra uma revista mesmo que fosse gratuita, pois meu interesse é passar minhas idéias. dinheiro é importante mas no momento não é tudo. Bem, gostei imenso do artigo pois me abriu bem as idéias.

    Parabens!

    01/01/2014

    Responder
  • matheus

    gostaria de ser um jornalista freelancer em new york gostaria de escrever para o the new york times gostaria que me dessem dicas para realizar o meu sonho , desde ja muito obrigado

    12/01/2014

    Responder
  • Ana Paula

    Tenho muito interesse, tem alguma indicação?

    17/02/2014

    Responder
  • Marcio-Salvador-BA

    Olá Luciano,

    Continuo lendo seus livros e seus artigos. Estou me empenhando para ser freelancer. Parabéns pelo excelente texto.

    04/03/2014

    Responder
  • Roger Maia

    10! Simplesmente 10!

    19/07/2014

    Responder
  • claudia

    Ola, gosteu muito . Parabens!
    Eu gostaria de saber se ha necessidade de uma pessoa ser jornalista freelancer sem precisar ter ensino superior?
    Abraco

    24/07/2014

    Responder
  • Pedro Cruz

    caríssimo Luciano tenho acompanhado as publicações da escolafreelancer, e existe algumas tal como esta que servem de um curso básico com dicas úteis que possibilitaram-me a ter maior atenção e ser mais perseverante nesta carreira..


    embora sabendo que cá em Angola ñ é nada fácil, pois muitos ainda ñ familiarizaram-se com esta carreira.

    10/09/2014

    Responder
  • FABIO

    Bom dia.
    Gostei das dicas, mas o seu português está um pouco complicado de entender. Para um jornalista poderia estar melhor escrito.

    12/01/2015

    Responder
  • artur

    fiquei surpreso com os valores. atividade subvalorizada. eu sou não jornalista e escrevo textos técnicos sobre a minha área (finanças/economia) para uma revista de grande porte -- talvez a mais renomada do Brasil -- e recebo pelo menos 300% a mais do que os preços postos na tabela divulgada pelo autor do post.

    e ainda "costuro" um acordo de partilha das vendas geradas pelas publicidades expostas na minha coluna na revista.

    acho que falta qualificação. um diploma em jornalismo não credencia ninguém a escrever sobre tópicos específicos. os veículos não deixarão de contratar técnicos em detrimento dos jornalistas. um caminho seria a especialização, viagens culturais, intercâmbios e etc para formar um pensamento crítico sobre o Mundo. o diploma, em si, é um pedaço de papel.

    boa sorte a todos.

    16/01/2015

    Responder
  • Roges Neri

    Muito obrigado pelas dicas. Atualmente ter a mente aberta é a melhor opção para se dar bem com está área tão amada e odiada por tantos.

    15/06/2015

    Responder
  • Márcia Lima

    Gostei das dicas, vamos batalhar e continuar acreditando que o dia a dia é repleto de novidades interessantes para publicações em jornais, revista e site. Obrigada Luciano.

    04/07/2015

    Responder
  • Carlos Santos

    PARABÉNS PELA TEMÁTICA!!!!


    DESDE QUANDO ESTAVA NA FACULDADE, ME FORMEI EM 95 NA UFPB - COMUNICAÇÃO SOCIAL - JORNALISMO, EU JÁ PEGAVA TRABALHOS DE COLEGAS PARA FAZER. SEMPRE FIZ "BICOS".

    DEPOIS QUE FORMEI, LEVEI UM TEMPÃO APANHANDO NO MERCADO, COMECEI A LEVAR A SÉRIO SER (FREE LANCER). HOJE, SOU SERVIDOR PÚBLICO E CONTINUO FAZER UNS FRILA !!!

    ATUA NUMA ESPÉCIE DE GHOST WRITER, ESCRITOR FANTASMA, É LEGAL!!!!

    25/08/2015

    Responder
  • Douglas Mazuco

    Bom dia.

    É possível iniciar como jornalista freelancer sem uma formação específica? Sou ávido para leitura e amante da boa escrita. Essas características são bem aproveitadas ou a falta de um diploma ainda é o maior empecilho?

    Saudações.

    22/03/2016

    Responder
  • Levany Júnior

    Olá,
    Possuo um blog com cerca de 6mil visitas diárias, e estou a procura de Jornalistas que se interessem em publicar textos e resenhas. Favor acesse meu site e nos envie um e-mail.

    18/04/2016

    Responder
  • Jonas

    Olá, poderiam me ajudar?
    Sou formado em jornalismo a pouco tempo, fui chamado pra uns freelas e tal porém a empresa pede NF, geralmente quem quer trabalhar como freelancer precisa de um cnpj por exemplo? Como funciona?

    27/07/2016

    Responder
  • Marco Ribeiro

    Sensacional as orientações, pois após 20 anos de atuação no segmento de informática, acabo de me tornar jornalista e no alto dos meus 45 anos de idade, busco formas de maneiras de me estabelecer como profissional nesta nova nova função.

    02/08/2016

    Responder
  • Vinicius

    Eu só não consigo compreender como fazem uma matéria dessa com tantos erros na escrita. Fico imaginando se há somente uma pessoa escrevendo e publicando ou se há mais pessoas envolvidas, com intuito de produzirem algo compreensível de ler. Tirando esse problema, ótima matéria!

    11/10/2016

    Responder
  • Monica

    Achei super legal. Já estou pensando em fazer alguns vídeos, escrever para os jornais aqui da cidade e região. Vocês deu a ideia de Divulgação de Eventos, como fazer isso? Eu gosto de festas, eventos em geral e achei bastante interessante essa dica?

    07/03/2017

    Responder

Deixe seu comentário

Seu Gravatar

Rede Escolas Plus

  • Psicologia

    Artigos sobre Psicologia, Motivação e muito mais, de uma forma prática e simples que lhe permitem melhorar a sua vida pessoal e profissional.

  • Criatividade

    Melhore a sua Criatividade através de tutoriais de desenvolvimento web, webdesign, dicas de inspiração, e muito mais.

  • WordPress

    Torne seu WordPress numa verdadeira máquina com nossos artigos, templates exclusivos, plugins e tutoriais totalmente em português.

  • Dinheiro

    Aprenda como ganhar dinheiro na internet com sites e blogs, usando anúncios do Google, Programas de Afiliados, Email Marketing e muito mais.

  • Apostas

    Gostava de ganhar dinheiro com seus palpites sobre esportes? Siga nossos tutoriais e dicas sobre como fazer apostas esportivas.